É Primavera, te amo!!

Natural do Brasil (Bahia, Minas, Rio, São Paulo ,Mato Grosso do Sul e Santa Catarina) este arbusto escandente é popularmente conhecido como trepadeira.

Lenhosa e muito vigorosa, pode atingir 20 m de altura em seu habitat natural. Ela cresce encostada em grandes árvores e utiliza-se delas como tutores.

São duas  as suas variações:

Spectabilis, ocorre em cores mais intensas: branca, laranja, ferrugem, vinho, sulferina e rosa;

Glabra que tem tons mais suaves, mas que são mais  resistentes ao frio do sul.

Quem primeiro se encantou com esta flor brasileira, foi o almirante Frances  Luis Antoine de Bougainville que passou por aqui pelos anos 1767 e 1769. Ele coletou alguns exemplares desta planta e levou para o rei Luis XlV. Por isto, o nobre  o homenageou  dando a linda espécie tropical o seu nome. Este mesmo rei, foi quem difundiu a planta pelo mundo, com o nome já latinizado de Bouganville. Já o outro nome “primavera”, foi dado por ela florescer nesta estação e também no início do outono.  Na Europa porém, ela dá flores apenas na primavera.

Linda e esplendorosamente colorida, esta é sem dúvida, a trepadeira mais cultivada nos jardins tropicais do mundo inteiro.

Para florir , as primaveras ou bouganvilles, preferem solos férteis e ricos em matéria orgânica e as podas devem ser feitas entre julho e agosto… e como as podas reduzem as floradas  subsequentes, deve-se remover apenas galhos velhos.

Encantem-se com essas fotos!

Um beijo

Bianca


Postado em:Decoração e Bem-estar, Dicas úteis
0 Comentários

Móveis de fibras naturais unem estilo e sustentabilidade

Cada vez mais integrado aos ambientes contemporâneos, os móveis de fibras naturais criam uma mistura interessante de rusticidade e design sofisticado.

Mesclados com metais  ou  madeira, acompanham as tendências sem perder a leveza característica.

Resistentes e confortáveis, eles também são de fácil manutenção. Mas é recomendável que sejam usados em espaços cobertos para não pegarem chuvas e incidência direta do sol.

Geralmente, esses móveis são fabricados com fibras de apuí, junco, palha de vime e palha de malaca: todas ecologicamente corretas para esse uso, já que essas plantas são parasitas e de crescimento muito rápido.

Um beijo

Bianca

 

Postado em:Decoração e Bem-estar
0 Comentários

Luminárias decorativas para áreas externas

Complementar a beleza de um jardim com a iluminação correta e luminárias diferenciadas sempre fará da sua área externa um lugar ideal para ficar em noites de clima agradável.

Para isto, o equilíbrio é muito importante. A combinação de funcionalidade e estética devem ser considerados. Isto quer dizer, pequenos detalhes como o foco em cantos especiais ou nas plantas que mereçam destaque, ou peças diferenciadas que se destacam no espaço.

A luz deve ser suave e apenas suficiente. Nunca ponha iluminação muito forte, que esquente, atrapalhe a visão ou atraia insetos.

Busque iluminar os caminhos com balizadores para facilitar a circulação, evidenciar a beleza das plantas e criar cenários convidativos.

Móveis para áreas externas com iluminação própria também são um charme.

Vejam nas fotos.

Um beijo

Bianca



 

Postado em:Decoração e Bem-estar
0 Comentários

Para proteger varandas com economia, vá de toldos transparentes e verticais

Feitos para proteger as varandas da chuva e do vento sem atrapalhar a visão das áreas externas, os toldos verticais e transparentes são encontrados em forma de rolos com estruturas em alumínio protegidas com pintura eletrostática.

São opções mais econômicas do que os fechamentos de vidro, e são totalmente recolhíveis na parte superior (sistema similar ao das persianas rolô), de forma que ficam super discretos quando não estão sendo usados.

E para quem tem casa de praia, sítio, fazenda ou afins, lembre-se que o seguro Residencial SulAmérica também oferece a garantia roubo/furto do conteúdo para este tipo de residências de veraneio. Confira mais informações aqui!

Um beijo

Bianca

Postado em:Dicas úteis
0 Comentários

Iluminação em piscinas

Piscinas iluminadas causam um efeito lindo no entorno, ajudam no aproveitamento da área externa, além de permitir seu uso também à noite (e quem não gosta de mergulhar numa piscina em noites quentes de verão?).

A tecnologia composta por projetores de luz subaquáticas com agrupamentos de LED’s cada vez mais se coloca como a melhor opção para iluminação em piscinas. Os motivos: sua eficiência energética, com baixíssimo consumo de energia se comparado a outras formas de iluminação que utilizam lâmpadas incandescentes; também por apresentar opções de cores que podem ser programadas e combinadas gerando diferentes efeitos, e ainda pela praticidade na instalação e pela sua durabilidade.

Para ter esse tipo de iluminação é preciso preparar a infraestrutura ainda no momento da construção da piscina, planejando a posição e a quantidade de nichos para os refletores e a infra estrutura elétrica necessária.

Um beijo

Bianca 

Postado em:Reforma e Construção
2 Comentários